Resenha: Até Eu Te Encontrar

O quanto uma mudança de cidade pode afetar uma vida? Você acredita em alma gêmea? Como você se sentiria se não gostasse do grande amor da sua vida? É o que Flávia vai descobrir ao deixar Lavras, onde mora com os tios desde o acidente que matou seus pais, quando era criança. Aos dezoito anos, ela decide estudar Agronomia na Universidade Federal de Viçosa, trocando o sul de Minas pela Zona da Mata do mesmo Estado na esperança de uma "mudança de ares". Em sua nova vida, ela conhece Sônia, amiga de infância de sua mãe e agora sua vizinha, que lhe conta a história de sua família materna, até então desconhecida para Flávia. Embora o passado não seja sua maior preocupação, Flávia reluta em aceitar seu destino e ainda precisa superar uma paixão não correspondida pelo seu melhor amigo. Para se ver livre dessa rejeição, ela tenta atrair sua alma gêmea para Viçosa e descobre que o grande amor de sua vida é uma pessoa que ela não suporta(Skoob).






Até Eu Te Encontrar de Graciela Mayrink relata a história de Flávia, uma caloura da Universidade de Viçosa, em Minas Gerais, a garota perdeu os pais ainda criança e sempre morou com os tios paternos e nunca manteve contato com a família da mãe, pessoas que ela sonha em conhecer. Flávia se muda para Viçosa para estudar Agronomia, a garota acaba conhecendo muitas pessoas e se torna amiga de alguns inimiga de outros. É lá que ela começa a descobrir mais da família de sua falecida mãe, através de uma vizinha que a melhor amiga da mãe e agora é da garota: Sônia.
No entanto há um segredo que Flávia desconhece: ela é descente de uma longa geração de bruxas Wicca, quando no decorrer da história ela começa a descobrir tal segredo, Flávia acha isso inaceitável, mas aos poucos, quando vai conhecendo melhor a religião ela passa a amar o que é.

O livro tem uma premissa bem interessante e ao mesmo tempo muito fofa, mas acho que faltou algo no livro, a Graciela foi muito detalhista e isso acabou prejudicando um pouco a leitura. O livro enrolou muito no decorrer da história e no final foi tão apressado.... Acredito que a autora quis trabalhar em cima da religião Wicca e isso foi bacana, porque passamos a conhecer melhor, outra coisa interessante é o fato dela mostrar que não existem só bruxas más, há bruxas generosas também, mas penso que faltou um pouco mais de informação acerca da religião, essa premissa acabou sendo levada muito para o lado pessoal...
Os personagens são bacanas, mas não posso dizer que todos foram bem construídos, porém eu gostei muito da Flávia, do Felipe, do Luigi e a Sônia. De inicio eu achei o Luigi um pouco chato, mas depois passei a amar esse garoto! Hehehe Mas em compensação detestei a Carla, que menina chata e egoísta!!! A arte do livro está bem caprichada, a capa é linda, a Novo Conceito sempre arrasa. Enfim, o livro é mediano, porém é bem fofo, a história nos cativa e de certa forma nos faz conhecer um pouco da cultura mineira e da relgião Wicca. Espero que vocês possam ler essa obra.
“Ela fechou os olhos e sorriu. No exato instante em que o carro se aproximava, soube quem o dirigia. Não pelo forte cheiro de perfume que dominou todo o lugar, mas pelo ritmo acelerado com que seu coração começou a bater. – Você demorou (...)”. 











18 comentários:

  1. Não sei, mas não acho que gostaria da leitura, por mais que tenha sua resenha positiva e sincera sobre o mesmo.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi :)

    Esse livro não me chama muito a atenção, mas minha amiga está lendo-o e se ela gostar, assim como você, lerei. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Gabriel, acredito que por ser um nacional vale a pena ler! Beijos!

      Excluir
  3. Oii!
    Gostei do enredo, super fácil a leitura. Quantas páginas tem? Deve ser aquele livro em que o leitor termina em uma tarde...

    http://mundo-restrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem ele não é muito fininho não, tem 382 páginas... hehehe

      Excluir
  4. Ao contrário de você eu não gostei dessa capa, o que considero uma pena, já que gosto de todas as capas nacionais da NC.
    Já sobre a história, nunca me interessei de forma intensa, mas é uma leitura que pretendo realizar em breve e espero gostar. A única coisa que não me deixa feliz é saber que a leitura é enrolada. Isso costuma influenciar minha opinião final, mas espero que não se torne o caso.

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre essa capa eu gostei, só vi algo que contradisse a história, mas era um mínimo detalhe que eu preferi não ressaltar, hehehe na história Luigi tem os olhos verdes e aí nessa capa ele tem os olhos azuis... Pois é as vezes quando a leitura é enrolada costuma afetar minha opinião final. Beijos!

      Excluir
  5. Oi Jullyane! Gostei desse livro, fiquei com vontade de conferir a comida do Lenha, mas também achei que o desfecho poderia ter sido um pouco mais elaborado.
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Elis, a comida do Lenha parece ser deliciosa. É o desfecho não foi tão bom... hehehe

      Excluir
  6. Olá Jully!
    Eu gostaria de ler, por ser de uma autora nacional! Sou apaixonada por livros nacionais <3
    Enfim, adorei a resenha!
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Ana! Pois é, gosto muito de ler nacionais também! Beijos!

      Excluir
  7. Ah estou com ele aqui pra ler. Interessante essa questão dos detalhes. Acho que tem autor que se perde mesmo. Qdo eu ler, volto pra contar ;-)

    ResponderExcluir
  8. Gosto da temática sobre Bruxas e pela resenha, imagino que o livro é bom para se ler.
    Agradeço a visita feita ao blog, obrigada!
    Bom final de semana!
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!
    " Dificil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que se mais ama.
    Eu desisti. Mas não pense que foi por não ter coragem de lutar, e sim por não ter mais condições de sofrer.”(Bob Marley)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Rudy!! Também agradeço sua visita flor!!!!

      Beijos!

      Excluir
  9. Não sou muito fã de livros que envolvem religião no meio, principalmente quando não se trata da minha, por isso esse lance Wicca me deixou com um pé atrás. Enfim... um dia, quem sabe, eu pego pra ler. rs!
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
  10. Todas as resenhas que leio dizem que falta alguma coisa, rs. Só digo que preciso ler pra descobrir que coisa é essa que tá faltando.

    Adorei a resenha!!

    Bjkas

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita e deixe seu recado!!